Sobre.

Linguagem. Segundo o dicionário Houaiss, significa “qualquer meio sistemático de comunicar ideias ou sentimentos através de signos convencionais, sonoros, gráficos, gestuais.” Alguns artistas encontram nas palavras escritas seu meio de expressão mais eficaz. Outros, extrovertidos, usam a língua falada. Há também aqueles que obedecem sua memória visual, e encontram no design ou no modo de se vestir a melhor forma para se comunicar com o mundo. Paulo Boghosian, por sua vez, fala a língua da pura música. Sua percepção sonora é límpida, tornando o som quase tangível em cada uma de suas apresentações: é com uma música intensa, enérgica e destemidamente íntegra, que ele se comunica com o seu público. A pista, por sua vez, responde invariavelmente à altura.

Tal sensibilidade é a maior constante de Boghosian. Enquanto o hype faz nascer alguns e sumir outros no trajeto do tempo, ele mantém sua carreira inabalável há 17 anos. Sua linguagem, forte, sofisticada e ao mesmo tempo sensível, é admirada por todas as tribos. Pudera: mestre de sua identidade sonora, ele se comunica, em qualquer club e em qualquer horário da noite, com seu próprio idioma, inconfundível. Sua destreza, porém, não reside apenas em cultivar essa personalidade artística singular. Boghosian sabe como poucos dosar nuances, os altos e baixos que o fazem um DJ apto a capitanear o início, o auge e o fim de uma soirée. Não é à toa que, ao longo de seu percurso, ele foi escolhido, por três vezes, como “Melhor DJ do Brasil” no prêmio da revista Cool Magazine.

Seja em suas residências no club Warung e na festa Colours, em suas produções solo lançadas por selos como DFTD (Defected), AIA-D e SUDD ou em remixes para artistas como Marco Resmann, Boghosian mantém-se fiel ao seu senso apurado, propagando ininterruptamente aquilo que faz de melhor: a música pela própria música.

Redes Sociais